Obesidade, uma pandemia que continua a preocupar

Obesidade, uma pandemia que continua a preocupar

  • Brasil e Portugal têm mais da metade da população com sobrepeso

Considerada uma pandemia mundial do século XXI pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade atinge mais de 2 bilhões de pessoas no mundo. A pandemia de Covid-19 agravou ainda mais os números que já eram alarmantes, com a piora na alimentação e redução na prática de atividades física e esportiva, com aumento do sedentarismo.

Obesidade no Brasil e em Portugal

Mais da metade dos brasileiros (57,25%) estava com sobrepeso em 2021, segundo a pesquisa Vigitel 2021, realizada pelo Ministério da Saúde por contato telefônico com pessoas de capitais de todos os estados. Apesar do índice ser menor do que em 2020, que ficou em 57,5%, representa um aumento em relação aos indicadores anteriores à pandemia – em 2019 era 55,4%. O sobrepeso foi identificado mais entre os homens (59,9%) do que entre as mulheres (55%).

O levantamento apontou que o índice de obesidade no Brasil em 2021 foi de 22,35%, maior do que em 2020, que era 21,55%, e que 2019 (20,27%). Nessa condição o índice maior é de mulheres (22,6%) do que homens (22%).

O relatório “Health at a Glance 2021: OECD Indicators” da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revela que em Portugal a obesidade é o maior fator de risco para a saúde, seguida do tabaco e do álcool. O documento reúne índices sobre a saúde da população e compara o desempenho dos sistemas de saúde dos estados membros.

Pesquisa realizada pelo Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência (CEMBE) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e pela consultora Evigrade-IQVIA constatou que 67,6% da população portuguesa tem excesso de peso ou obesidade – a prevalência da obesidade é de 28,7%. A estimativa é que o custo anual do excesso de peso e obesidade é de 1,2 mil milhões de euros para Portugal, representando cerca de 0,6% do PIB e 6% das despesas com saúde no país.

Obesidade e sobrepeso

O sobrepeso é caracterizado quando a pessoa apresenta um Índice de Massa Corporal (IMC) ≥ 25 kg/m² e a obesidade com IMC ≥ 30 kg/m².